quarta-feira, 14 de agosto de 2019

Carta Aberta para Faizal António

Carta Aberta para Faizal António

Ilustre Faizal António, porque sempre eventos de cantores angolanos em Moçambique com artistas nacionais a reboque (para aquecer palco)? Até parece que os nossos não gostam de comemorar anos de carreira enfoque os artistas da Geração de Ouro.



O músico e produtor Ayton Sacur que por sinal é membro do seu projecto "Geração de Ouro", completou 5 anos de carreira e o senhor na qualidade de CEO e empresário o que fez para ele? Não seria de bom grado que realizasse um evento em homenagem ao seu pupilo junto de todo elenco (estamos a falar de mais de 30 artistas que a Geração de Ouro possui) do seu projecto?



Ao invés de sempre trazer angolanos para Moçambique desvalorizando os grandes ícones da música moçambicana, produtores, videomakers etc que a Geração de Ouro possui, porque não faz o inverso uma vez e outra ser o senhor a organizar eventos em Angola (porque esperar que os promotores de eventos angolanos chamem um cantor por sua livre vontade, esquece) levando os artistas da GO e convidar um e outro cantor angolano para fazerem a festa (cá por nós o mercado angolano nem deveria ser o foco, mas sim focar-se em explorar outros mercados)?



Bang como um homem influente na cultura moçambicana deu um basta ao ver o quão os artistas da Bang Entretenimento não passavam de uns simples animadores para o angolano ser o cantor da noite na pista, consequentemente antes do evento da Team de Sonhos realizado pelo próprio Bang, os artistas da Bang Entretenimento foram bem humilhados, foi daí que Bang decidiu dar amor aos seus provando que realmente é possível realizar grandes eventos só e só com músicos moçambicanos e o senhor deveria expelhar-se nele e seguir o exemplo (seguir exemplo do Bang deveria see motivo de orgulho pois, seria a cultura, seria o artista e seria a nação a ganhar com tudo isso).




Depois de criar a Geração de Ouro o povo ficou maravilhado com o seu projecto que por sinal ostenta um nome tão bonito, passe a palavra, "xique", mas infelizmente começou com um pé esquerdo ao realizar o primeiro evento da Geração de Ouro com...
Ilustre, olha para novos horizontes, faça parcerias com Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Portugal, São Tomé e Príncipe (nos referimos em termos de intercâmbio) e deixa de ser obcecado como se estivesse macumbado.




Por exemplo, não almeja em ver os artistas do seu projecto a fazerem sucesso em Portugal? Para tal tem que os projectar e um dos vínculos é o seu canal Gloom Channel que ao invés de tocar mais música moçambicana apenas se limita no Top10 Moz. Sinceramente, acha mesmo que quando o guineense, brasileiro liga o seu canal Gloom quer ver músicas que eles vêm diariamente no Trace, MTV Base, MTV Portugal, Afro Music, Channelo? Eles ligam para poder ver o que é feito de Moçambique, e é claro quando vêm Top Latino logo trocam de canal.




A terminar, dizer o seguinte: o sentimento expresso pela equipe Orgulho Moz serve também para os outros empresários e promotores de eventos deste país que de nada fazem na valorização do artista moçambicano no seu próprio território. Exaltemos À Pátria se faz favor.


Fonte: Soares Muzik

Enviar um comentário

Start typing and press Enter to search